2/05/2015

American Sniper


Continuando na ronda dos filmes de 2014, candidatos aos óscares, vi ontem o American Sniper.

Não sei se é uma moda passageira ou mesmo falta de imaginação mas têm aparecido cada vez mais dramas biográficos no cinema.
O American Sniper é apenas mais um. O filme conta a história daquele que é considerado o atirador mais letal da história militar dos EUA, com 160 execuções confirmadas pelo pentágono.
Gostei do filme. Não o achei nada "pró América" como já tinha ouvido dizer. Achei-o objetivo e factual. Na verdade, fiquei com uma sensação engraçada de gratidão por ter nascido num país de brandos costumes.

Depois do filme, considerei tão bizarra a cultura do Iraque como a dos EUA, embora de formas diferentes. 

Em relação à parte da cultura Iraquiana retratada no filme que entra em confronto com a minha própria cultura, nem é necessário falar, tal é o tamanho abissal das diferenças que nos separam.

Quando à cultura Americana, todas as bandeiras que aparecem, símbolos do enorme patriotismo que parece existir entre americanos, e a naturalidade com que se encaram as armas, deixaram-me um bocado chocada.

É um filme que não vai para a minha lista dos memoráveis. 
Parece que, da fraca “safra” de 2014, nenhum vai.

2 comentários:

IN_AND_OUT disse...

Ando mesmo desligada do tema 'filmes' :\

Sónia TM disse...

E eu que pensei que era bom o filme..